Itaquiraí-Homem é baleado ao tentar esfaquear policiais que investigavam sobrinho por latrocínio

Ticker

6/recent/ticker-posts

Itaquiraí-Homem é baleado ao tentar esfaquear policiais que investigavam sobrinho por latrocínio

Sobrinho do homem baleado é suspeito de roubar matar homem para roubar caminhonete (Foto: Divulgação/ Dracco)

O tio de um dos adolescentes apreendidos pelo latrocínio do idoso Luiz Venitte Reina, de 68 anos, acabou baleado durante abordagem policial, na manhã desta quarta-feira (10). Ele teria desferido golpes com facão contra um policial civil que participava das investigações. Quatro adolescentes foram apreendidos por matarem Luiz para vender sua caminhonete Hilux por R$ 50 mil.

Segundo informações da Polícia Civil, as equipes foram surpreendidas pela resistência do tio de um dos adolescentes apreendidos, que entrou em luta corporal com um policial, e tentou tirar sua arma de fogo da cintura. O armamento caiu no chão e, para se defender, o policial efetuou disparos contra o homem. Ele foi socorrido e levado para um hospital, na cidade de Itaquiraí, onde permanece internado.

No município foram autuados em flagrante os dois adolescentes, de 16 e 17 anos, enquanto em Campo Grande, equipe do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) apreendeu um terceiro adolescente, também de 16 anos. A mãe da criança que 11 anos - que foi encontrada na Hilux junto ao adolescente preso na Capital - também havia comunicado o desaparecimento da filha à polícia.

A criança contou que tinha fugido com o adolescente para a Capital. Foram encontrados objetos pessoais da vítima, como talões de cheque, que foram jogados em uma lixeira. Equipes da Perícia fizeram luminol no veículo e no local, que comprovou que os bens eram do idoso.

A caminhonete e uma motocicleta utilizada no crime foram recuperados, além de duas armas de fogo apreendidas - um revólver calibre .38 e uma espingarda, ambos do idoso. Já a criança foi deixada sob custódia do Conselho Tutelar para que fosse devolvida à família. O quarto adolescente suspeito ainda não foi localizado, bem como o corpo da vítima, que foi jogado no rio.

Armas apreendidas durante as investigações. (Foto: Divulgação/ Dracco)

Adolescentes percorreram mais de 500 km

Em depoimento, o garoto de 16 anos apreendido na Capital contou que foi convidado por outro adolescente para cometer o roubo da camionete e da motocicleta de Luiz. Um dos envolvidos já teria trabalhado para o idoso e passou todas as coordenadas. Eles teriam ido até um conhecido para pedir uma espingarda emprestada e afirmaram que seria para caçar perto do rio. No dia do crime, um dos adolescentes pediu para o pai que o deixassem próximo ao rio para caçarem.

Já no rio, os adolescentes foram a pé até a casa de Luiz, onde encontraram a vítima na porta da residência. Eles começaram a conversar com a vítima e disseram que estavam a espera de uma carona, pois chovia naquele momento. Nesse meio tempo, Luiz pediu para ver a espingarda que o adolescente carregava.

Luiz chegou a perguntar se o adolescente queria vender a arma, e o garoto respondeu que venderia pelo valor de R$ 700, mas o idoso devolveu a arma dizendo que iria pensar. O garoto ainda revelou perceber que Luiz carregava em sua cintura um revólver.

Quando Luiz saiu do interior da casa foi surpreendido pelo adolescente que atirou contra seu abdômen. A vítima tentou reagir e tirar da cintura a arma, mas caiu no chão de barriga para baixo, assim, o garoto desferiu mais um tiro na nuca de Luiz. Ele chegou a dizer que deu o outro tiro mesmo sabendo que Luiz já estava morto.

Mais de 500 km de viagem

Após o assassinato, os adolescentes roubaram a camionete e a motocicleta, colocaram o corpo na carroceria da Hilux e jogaram a vítima no Rio Amambai. Os garotos, então, foram até a cidade de Japorã, chegando ao município às 21h20, para tentar vender a Hilux pelo valor de R$ 50 mil, mas não conseguiram achar comprador.

Depois foram para a cidade de Mundo Novo, chegando por volta das 22h20, e lá também não conseguiram vender a camionete. Eles então voltaram para Itaquiraí e novamente foram até a casa de Luiz de onde levaram vários objetos e bebidas da vítima. Durante todo o percurso nas rodovias do Estado, os adolescentes não foram parados pela polícia.

Em seguida, apenas um dos adolescentes na condução da camionete resolveu seguir para Campo Grande, mas antes passou na casa de sua namorada de 11 anos para levá-la com ele. O garoto foi para casa de sua irmã e contou que havia cometido o crime, escondendo a arma embaixo da geladeira da residência. Em seguida, ele foi junto da criança para casa do sogro da irmã e foi localizado pela polícia dormindo na Hilux junto da menina.

Fonte: Midiamax

Postar um comentário

0 Comentários