Assassino de gerente de fazenda surtou ao ser acusado de estupro

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Assassino de gerente de fazenda surtou ao ser acusado de estupro

Arma usada no crime com identidade do autor ao lado. - Crédito: (O Correio News)
Arma usada no crime com identidade do autor ao lado. - Crédito: (O Correio News)

A Polícia Civil continua as investigações e apura o motivo do trabalhador rural Anderson da Cruz Silva, de 36 anos, o "Baiano", ter matado o gerente de fazenda Ivanildo Fai, de 53, e ter cometido suicídio em seguida. Uma das linhas apuradas seria uma acusação de estupro.

Conforme o delegado que está à frente do caso, Caique Ducatti, e informações divulgadas pelo site BNC Notícias, depois de depoimento de várias testemunhas, a polícia acredita que Anderson possa ter sofrido um surto depois da acusação de estupro na cidade de Paraíso das Águas, no último dia 6 de abril. A denúncia teria sido feita por um próprio familiar, mas a história ainda era apurada pela polícia.

Anderson chegou a ser conduzido para a delegacia, onde prestou esclarecimentos e negou os fatos. Uma separação recente com a esposa também pode ter sido a motivação para o crime.

Assassinato

O caso aconteceu na manhã do último domingo (10), na sede da fazenda, na região do Pouso Frio, em Chapadão do Sul, distante 331 quilômetros de Campo Grande. Funcionários da fazenda, que presenciaram toda a ação, relataram aos policiais que Anderson chegou ao escritório de Ivanildo, conhecido como “Magrão”, e que em seguida, escutaram barulhos de dois disparos de arma de fogo.

Ao ver o que havia ocorrido, se depararam com Anderson “Baiano” com uma pistola na mão, gritando "vem, vem vocês também". Em seguida, Anderson ateou fogo em seu veículo, um Ford Ecosport, com todos os pertences dentro. Depois, caminhou por alguns metros e disparou contra a própria cabeça. Ivanildo chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao hospital, mas não resistiu.

Momentos antes

Antes de cometer o crime, Baiano teria sabotado os tratores, cortando as mangueiras dos maquinários, possivelmente para evitar que fossem usados para conter as chamas no Ecosport. Ele esteve com Ivanildo no refeitório e juntos tomaram café. Depois, Anderson teria ido até a cidade de Chapadão do Sul e quando retornou, cometeu o crime. A pistola Taurus 9 milímetros era de propriedade do gerente da fazenda.

Fonte: Dourados News

Postar um comentário

0 Comentários