Em 14 dias, MS supera número de mortes por Covid-19 registradas em janeiro

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Em 14 dias, MS supera número de mortes por Covid-19 registradas em janeiro

Desde 1º de fevereiro, já foram registrados 167 óbitos; contra 159 em todo o mês de janeiro.

Em apenas duas semanas, Mato Grosso do Sul superou o total de mortes por Covid-19 registradas em janeiro inteiro. Ao todo, são 167 óbitos causados por complicações do coronavírus entre os dias 1º a 14 de fevereiro. Os números ultrapassam as 159 mortes registradas em todo o mês de janeiro.

Desde o início da pandemia o estado contabiliza 464.051 infectados e 10.102 óbitos, segundo dados do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Com o agravamento da doença, as autoridades insistem na necessidade da população buscar a vacinação, seja para completar o ciclo, tomar a dose de reforço ou levar os adolescentes e crianças.

De acordo com o levantamento, 19.503 pessoas estão em isolamento domiciliar, 399 estão hospitalizadas, com 225 pacientes em leitos clínicos e outras 174 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A secretária adjunta da SES, Cristinne Maymone, também destacou que a vacinação é a melhor medida de prevenção contra o vírus. “Nesse momento nós estamos fazendo o que melhor a saúde com ampliação de leitos, testes e vacina à disposição, mas a população deve fazer sua parte. A Omicron é altamente transmissível”, apontou.

Vacinação

Mato Grosso do Sul tem 92% da população adulta com a vacinação completa e 62% do público estimado já com a terceira dose. Em relação aos adolescentes de 12 a 17 anos, 89% tomaram a primeira dose.

Para as crianças de 5 a 11 anos, 26% do público já tomou a primeira dose no estado. Campanhas de incentivo a vacinação dos mais novos são realizadas principalmente para garantir às voltas a aula de forma segura para alunos, professores e familiares. Por conta disso, o fim de semana será marcado pelo “Dia D” da imunização nos 79 municípios.

Fonte:g1

Postar um comentário

0 Comentários