Homem que matou a mulher e concretou o corpo dela na parede será julgado nesta sexta

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Homem que matou a mulher e concretou o corpo dela na parede será julgado nesta sexta

Corpo de Bombeiro foi acionada para retirar o corpo da mulher — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O homem acusado de matar a mulher e concretar o corpo em uma parede, na Barragem Santa Lúcia, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, vai a júri popular na manhã desta sexta-feira (27), em Belo Horizonte.

Sidney da Silva Lopes é acusado de feminicídio qualificado por motivo fútil e dificultar a defesa da vítima. Ele está preso e se senta no vando dos réus do III Tribunal do Júri, no Fórum Lafayette, no Barro Preto.

O julgamento, presidido pela juíza Fabiana Ferreira, começou por volta das 9h30, após o sorteio dos jurados. Cinco homens e duas mulheres fazem parte do conselho de sentença.

Julgamento é realizado no Fórum Lafayette — Foto: Marcelo Almeida/TJMG/Divulgação

O crime ocorreu em abril do ano passado. De acordo com a Polícia Militar, à época do crime, a família acionou a PM porque desconfiou do desaparecimento da vítima, Cleonice Correa de Jesus.

Quando os bombeiros chegaram à casa da mulher, encontraram sangue, além de uma pá e um machado. O quarto do casal estava revirado e os militares perceberam que a parede tinha passado por obras.

De acordo com a Justiça, o feminicídio aconteceu no dia 6 de abril durante, o período de isolamento social, após uma discussão por questões familiares. Sidney tinha um relacionamento com a vítima havia 12 anos. Ela foi morta com golpes na cabeça e depois foi concretada na parede da casa onde moravam.

Logo após o crime, o homem teria confessado o crime ao chegar na casa da mãe, com fome e sujo de cimento.

Fonte: g1

Postar um comentário

0 Comentários