Casal é flagrado fazendo sexo em praia de SC e advertido por guarda-vidas

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Casal é flagrado fazendo sexo em praia de SC e advertido por guarda-vidas

Casal foi advertido por guardas em praia de SC após cerna de sexo — Foto: Reprodução

Um casal foi flagrado fazendo sexo na tarde desta quinta-feira (3) em uma praia de Itajaí, no Vale, e chegou a ser advertido por guarda-vidas que monitoravam o local. Após a abordagem, a mulher e o homem deixaram a praia.

A cena ocorreu na Praia Brava, no lado esquerdo da faixa de areia. O local é conhecido como Canto dos Amores e fica a cerca de 20 metros do posto dos guarda-vidas. Uma moradora de um prédio próximo à praia registrou as imagens.

"Quando os guarda-vidas desceram do posto, eles pararam. [...] O casal recebeu orientação de um guarda-vidas de que não era o local apropriado", informou o Corpo de Bombeiros.

Sexo em público se enquadra em crime de ato obsceno. Segundo o Código Penal, a pena pode variar de três meses a um ano de prisão ou multa.

Quando o casal foi flagrado fazendo sexo, havia mais pessoas na praia, que apoiaram a intervenção dos guardas-vidas. O homem e a mulher não mostraram resistência. Depois que foram abordados, recolheram seus pertences e deixaram a praia.

Os guarda-vidas não chegaram a acionar outras forças de segurança. A Guarda Municipal e a Polícia Militar confirmaram ao G1 SC que também não foram acionados por moradores ou banhistas para ir ao local.

Outras cenas semelhantes ocorreram este ano no litoral catarinense. Em Porto Belo, a prefeitura inclusive proibiu a ancoragem de qualquer espécie de embarcação turística ou de lazer na baía do Caixa d'Aço à noite após ocorrências de sexo em público, aglomeração, uso de drogas e perturbação ao sossego.

Como consequência de outra situação de sexo em público, um aluno da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi suspenso em maio após ser flagrado durante uma aula online. A universidade também tenta descobrir quem divulgou as imagens.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários