Contrabando milionário é encontrado em caminhão dos Correios

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Contrabando milionário é encontrado em caminhão dos Correios

Caminhão dos Correios apreendido hoje na BR-463 com eletrônicos (Foto: Direto das Ruas)

Caminhão oficial da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos estava sendo usado para transportar produtos contrabandeados do Paraguai. A carga de eletrônicos (principalmente celulares) e produtos de informática foi interceptada por policiais rodoviários federais no Posto Capey, na BR-463, entre Ponta Porã e Dourados.

Entre os produtos estão celulares e equipamentos da chinesa Xiaomi como o Mi TV Stick, capaz de transformar qualquer aparelho de TV em smart.

O caminhão-baú foi parado no posto, que fica a 30 quilômetros de Ponta Porã. Durante vistoria, os policiais encontraram a carga ilegal. As caixas de contrabando ocupavam quase toda a carroceria, mas no meio havia também encomendas legais.

O motorista do caminhão alegou não saber do contrabando. Ele disse que pegou o caminhão já carregado na loja dos Correios em Ponta Porã. Ele teria dito aos policiais que é apenas o motorista e não carrega o caminhão.

O caminhão com a carga e o motorista foram levados para a Polícia Federal. O carregamento está avaliado em mais de R$ 4 milhões.

Em nota os Correios informaram que as operações de combate ao descaminho e contrabando da Receita Federal são rotineiras no fluxo postal.

"Dessa forma, os Correios mantêm estreita parceria com todos os órgãos de segurança pública e de fiscalização para prevenir o tráfico de itens proibidos, contrabando ou descaminho, por meio do serviço postal. Os empregados atuam de forma diligente visando identificar postagens cujo conteúdo esteja em desacordo com a legislação. Quando algum objeto com conteúdo proibido ou ilícito é detectado, os Correios acionam os órgãos competentes, neste caso a Receita Federal do Brasil. A empresa ainda informou que possui métodos de monitoramento que são aprimorados, periodicamente, "com base em informações apresentadas pelos órgãos de segurança e de fiscalização", conclui.



Fonte: Campo Grande News

Postar um comentário

0 Comentários