Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta quinta-feira

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta quinta-feira

Após uma tarde turbulenta na véspera para o Ibovespa, que virou e fechou em leve queda em meio à invasão do Congresso dos EUA por manifestantes pró-Trump para impedir a certificação da eleição de Joe Biden à presidência, a sessão desta quinta-feira (7) é de ganhos moderados para os índices futuros dos EUA e da Europa, com a confirmação do resultado eleitoral durante a madrugada.

Também após o fechamento do mercado, redes de notícias anunciaram que o democrata Jon Ossoff venceu a disputa contra o republicano David Perdue para a eleição no Senado no estado da Georgia; na manhã da véspera, os veículos de imprensa já apontavam a vitória do democrata Raphael Warnock venceu a disputa contra a democrata Kelly Loeffler. Com isso, o partido do presidente eleito passa a controlar o Senado, ainda que por margem apertada.

Por aqui, atenção ainda para a disputa na Câmara dos Deputado com o lançamento oficial da candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), cuja declaração impactou o dólar na véspera após citar a prorrogação do auxílio emergencial. A corrida pelas vacinas também está no radar. Confira os destaques:

1.Bolsas mundiais Os índices futuros americanos sobem, e as bolsas europeias têm em sua maioria altas nesta quinta-feira (7), marcada pela confirmação formal pelo Congresso americano da eleição do democrata Joe Biden como presidente dos Estados Unidos.

No dia anterior, manifestantes a favor do atual presidente Donald Trump entraram em confronto com a polícia e invadiram o Capitólio, prédio do Legislativo americano, fazendo com que o processo de confirmação fosse temporariamente interrompido. Quatro pessoas morreram.

Também na quarta, a imprensa confirmou a eleição de dois senadores democratas pelo estado da Geórgia, o que deve garantir ao partido de Biden o controle do Senado, em adição à Câmara.

Não há um órgão eleitoral centralizado nos Estados Unidos, por isso o resultado das eleições é tradicionalmente anunciado pela imprensa com base na contagem de votos realizada pelos estados.

Redes de notícias anunciaram que o democrata Jon Ossoff venceu a disputa contra o republicano David Perdue, e o democrata Raphael Warnock venceu a disputa contra a democrata Kelly Loeffler.

Com a vitória dos dois assentos referentes ao estado da Geórgia, democratas ficam com 50 vagas no Senado, e republicanos com outras 50. Nessa situação, caberá à vice-presidente eleita Kamala Harris o voto de minerva, que deve garantir aos democratas o controle sobre o Senado.

As projeções sobre a vitória democrata foram anunciadas no momento em que um grupo de centenas de apoiadores do atual presidente, Donald Trump, invadiu o Capitólio, prédio que serve como centro do poder Legislativo nos Estados Unidos.

Em um comício mais cedo, na véspera, Trump havia instado seus apoiadores a marcharem no Congresso. Por volta de 13h, manifestantes romperam barreiras levantadas ao redor do Capitólio e entraram em choque com policiais, a quem chamaram de “traidores”.

Em cerca de 90 minutos, foram capazes de chegar ao centro do Legislativo. No Capitólio, congressistas realizavam a contagem de colégios eleitorais, um passo formal para confirmar a vitória de Joe Biden e Kamala Harris, que devem assumir em 20 de janeiro. Os congressistas foram evacuados pela polícia, assim como o atual vice-presidente, Mike Pence.

Ao todo, quatro pessoas morreram em meio à invasão, dentre elas uma mulher que levou um tiro, cuja identidade ainda não foi revelada. As outras três pessoas morreram devido a emergências médicas, segundo a polícia. Ao menos um policial foi levado a um hospital.

Pela noite, o prédio já havia sido evacuado, e o Congresso continuou o processo para confirmar a vitória de Joe Biden, finalizado pela manhã desta quinta-feira.

Após a invasão, Facebook e Twitter suspenderam as contas de Donald Trump. Pela manhã desta quinta-feira, o assessor do presidente para redes sociais, Dan Scavino, tuitou uma declaração de Trump sobre a certificação eleitoral.

O presidente em exercício afirmou que, apesar de “discordar totalmente do resultado da eleição”, “haverá uma transição harmoniosa em 20 de janeiro”. “Apesar de isso representar o fim do maior primeiro turno da história presidencial, é apenas o início de nossa luta para tornar a América Grande de Novo.”

No mesmo dia em que o Capitólio era invadido, os Estados Unidos registraram o seu recorde de mortes pelo coronavírus, 3.963. O recorde de novos casos foi registrado no dia 2 de janeiro, 291.384.

Apesar da instabilidade, os índices americanos mantiveram tendência de alta. Se, por um lado, o domínio democrata sobre o Congresso abre espaço para a criação de medidas regulatórias sobre os mercados, por outro deve garantir a aprovação de um novo pacote de estímulos à economia.

O índice S&P Futuro tem alta de 0,44%; o Nasdaq Futuro sobe 0,57%; e o Dow Futuro sobe 0,34%.

Na Europa, a propagação do coronavírus continua a ser um tema central. Na quarta, o Reino Unido registrou 62.322 casos confirmados de covid em um único dia, seu recorde. Foram registradas 1.041 mortes no país, o recorde para o atual período de ressurgência da doença.

O índice Eurostoxx sobe 0,28%; o Dax, da Alemanha, sobe 0,59%; o CAC, da França, sobe 0,44%; o FTSE, do Reino Unido, cai 0,37%; e o FTSE MIB, da Itália, sobe 0,04%.

Na quarta, Tóquio registrou 2.447 novos casos de covid. Nesta quinta, o primeiro-ministro do Japão declarou estado de emergência na capital e em três áreas adjacentes. A medida valerá de sexta até 2 de fevereiro.

A Bolsa de Nova York confirmou na quarta que deixará de listar três gigante de telecomunicações chinesas: China Telecom, China Mobile e China Unicom.

A medida atende a uma ordem-executiva assinada pelo presidente Trump, que afirma que busca impedir que empresas e cidadãos americanos invistam em companhias que seu governo afirma que prestam apoio aos militares chineses. Na segunda-feira, a Bolsa de Nova York havia afirmado que não pretendia deixar de listar as empresas.

Confira o desempenho dos principais índices às 7h30 (horário de Brasília):

Estados Unidos *S&P 500 Futuro (EUA), +0,44% *Nasdaq Futuro (EUA), +0,57% *Dow Jones Futuro (EUA), +0,34%

Europa *Dax (Alemanha), +0,59% *FTSE 100 (Reino Unido), -0,37% *CAC 40 (França), +0,44% *FTSE MIB (Itália), +0,04%

Ásia *Nikkei (Japão), +1,6% (fechado) *Hang Seng Index (Hong Kong) -0,52% (fechado) *Kospi (Coreia do Sul), +2,14% (fechado) *Shanghai SE (China), +0,71% (fechado)

Commodities e bitcoin *Petróleo WTI, +0,75%, a US$ 51,01 o barril *Petróleo Brent, +0,42%, a US$ 54,53 o barril *Bitcoin, +9,51%, a US$ 37.199,38

Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 2,96%, cotados a 1061,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 164,28 (nas últimas 24 horas). USD/CNY = 6,46

2. Agenda Nesta quinta-feira, às 5h, foi divulgado o índice de inflação IPC-Fipe na Grande São Paulo, de 0,79% em dezembro, frente 1,03% em novembro.

Às 10h30 são divulgados dados sobre pedidos de seguro desemprego nos EUA. No mesmo horário são divulgados dados sobre a balança comercial em novembro nos Estados Unidos.

Às 11h, o presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, discute a perspectiva econômica. Às 12h é divulgado o índice ISM de Serviços nos Estados Unidos, relativo a dezembro. Às 14h, o presidente do Fed de Saint Louis, Jim Bullard, discute a política monetária e econômica. Às 15h, o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, fala em evento de associação de banqueiros.

3. Vacinação no Brasil O consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil divulgou, às 20h de quarta (6), o avanço da pandemia em 24h no país.

A média móvel de casos confirmados em 7 dias foi de 36.367, queda de 19% frente o período encerrado 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 62.532 casos. A média móvel de mortes em 7 dias foi de 729. Com isso, houve queda de 1% frente a média móvel do período encerrado 14 dias antes. Em apenas um dia foram registradas 1.266 mortes por covid, o maior número desde 18 de agosto. Possivelmente, os dados foram impulsionados por registros represados durante o período do feriado.

Representantes do Instituto Butantan e do governo de São Paulo devem apresentar nesta quinta os dados sobre a eficácia dos testes clínicos da CoronaVac no Brasil para registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O imunizante é desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac.

Os dados serão divulgados em coletiva de imprensa na sede do Butantan, com participação do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Segundo o governo, houve registro de pelo menos 170 voluntários contaminados, dentre 13 mil, incluindo os que receberam placebo e os que receberam o imunizante. O estudo de fase 3 compara os números em ambos os casos para medir a eficácia da vacina. A taxa média de eficácia exigida pela Anvisa é de 50%.

O governo pretendia inicialmente anunciar os dados em 23 de dezembro. Apesar de ter adiado o anúncio, o governo mantém a previsão de iniciar a vacinação em 25 de janeiro.

Na quarta-feira, o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, realizou um pronunciamento em rede nacional de televisão, em que afirmou que a vacinação federal contra a covid também se iniciará em janeiro, e que o país exportará uma vacina.

Ele afirmou que o governo tem quantidade de seringas e agulhas suficiente para iniciar a vacinação, e que os estados receberão a vacina simultaneamente.

4. Disputa pela Câmara Com a maior aliança partidária e o apoio do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o deputado e presidente do MDB, Baleia Rossi (SP), lançou oficialmente na quarta sua candidatura ao comando da Casa com um discurso de defesa “intransigente” da democracia, rejeição da submissão ao Poder Executivo e favorável à prorrogação do auxílio emergencial em meio à pandemia do novo coronavírus. “Temos uma Câmara independente, a nossa Câmara Federal é livre. Temos o dever de fiscalizar e acompanhar as ações do Executivo, exatamente por isso a Câmara não pode ser submissa porque se for submissa ela não acompanha, não fiscaliza e não participa das questões importantes para o nosso país”, disse.

Ao lado de Maia e parlamentares de diversos partidos, Rossi agradeceu aos apoios recebidos e destacou que, desde a redemocratização, não havia “um movimento de união de partidos que pensam diferente formando uma frente ampla”.

“A sociedade espera uma luta por democracia e por liberdade. Somos diferentes, pensamos diferente o papel do Estado, a ação da economia e nós divergimos. Mas a beleza da democracia está no respeito e na boa convivência de quem pensa diferente de você”, disse, ao acrescentar que não é por pensar diferente que se deve “agredir” e “matar”.

“Tenho certeza que a defesa da nossa Constituição cidadã, a luta intransigente pela democracia, o respeito à ciência e a busca de vacina para todos é muito maior do que qualquer diferença”, acrescentou.

O deputado do MDB defendeu que é preciso ter projetos para que a economia brasileira volte a se desenvolver novamente, quer a retomada da agenda de reformas, citando a tributária, e ressaltou que os objetivos dos apoiadores da sua chapa são comuns, exemplificando a geração de renda e apoio para que os vulneráveis tenham uma oportunidade de vida melhor no país.

Após exaltar o papel da Câmara em aprovar o auxílio emergencial inicialmente de 600 reais por mês, Baleia Rossi defendeu retomar as discussões sobre o retorno da ajuda. O pagamento do auxílio se encerrou no final do ano, mesmo com os elevados números de contágio e mortes por Covid-19 registrados recentemente. “Precisamos voltar a debater o auxílio emergencial, a pandemia não acabou”, disse.

“Entendo que nós temos de buscar uma solução ou aumentando o Bolsa Família ou aumentando o auxílio emergencial para os mais vulneráveis”, reforçou ele, que foi o único a se pronunciar durante a solenidade de lançamento da candidatura.

Tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, já se posicionaram publicamente contra a retomada do auxílio emergencial neste ano.

No papel, Rossi conta com o apoio de 11 partidos de todas as matizes políticas: DEM, MDB, PSDB, PSL, PT, PDT, PSB, Cidadania, Rede, PV e PCdoB. Em tese, isso poderia lhe dar maioria na Câmara caso conseguisse todos os votos, mas como a votação é secreta não é possível garantir que todos os membros bancadas votarão em bloco nele.

O emedebista deverá ter como principal adversário o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), que contou com o apoio de partidos do chamado centrão e de Bolsonaro. Caso haja número suficiente de traições, o candidato promovido por Bolsonaro poderia vencer.

Mesmo com o apoio declarado de Bolsonaro, Lira tem pregado um fortalecimento do que chama de gestão interna da Câmara, com distribuição de relatorias de projetos respeitando o critério do tamanho das bancadas, segundo uma fonte ouvida pela agência internacional de notícias Reuters, cujo nome não foi revelado.

Custeado pelo seu partido, o deputado do PP também tem viajado pelas regiões brasileiras em busca de apoio de parlamentares e de governadores dos Estados. Esta semana está na Região Norte.

5. Radar corporativo A MRV informou que concluiu a venda do empreendimento Deering Groves, em Miami, com valor geral de venda (VGV) de US$ 57 milhões. O ativo tem previsão de geração de caixa de US$ 21 milhões de dólares. Esta é a primeira venda de um empreendimento da subsidiária da MRV nos EUA, a AHS Residential. O Deering Groves fazia parte de um grupo de sete empreendimentos, com um total de 1.450 unidades e cerca de US$ 306 milhões de VGV.

Atenção ainda para a próxima audiência entre a Vale, o estado e as instituições de Justiça para acordo de reparação pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

A empresa de gás e energia elétrica Eneva teve expansão das reservas certificadas em 2020 nas bacias do Parnaíba e do Amazonas. As reservas de gás da empresa na bacia do Parnaíba, onde estão os seus principais ativos, fecharam o ano passado em 25,976 bilhões de metros cúbicos ante 24,072 bm³ no fim de 2019.

Já a Petrobras elevará o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, em 6% a partir desta quinta-feira, segundo a assessoria de imprensa da empresa. Com o reajuste, o valor praticado pela Petrobras irá a R$ 35,98 por 13kg.

A elétrica Light informou nesta quinta que o conselho de administração da companhia aprovou a realização de uma oferta pública de distribuição primária e secundária de 137.242.528 ações. A oferta, parte primária e parte secundária, vem em meio a um plano de desinvestimentos da Cemig, que tem 22,6% da Light e tem buscado vender alguns ativos para reduzir dívidas. O preço por ação será fixado após a coleta de intenções de investimento.

Fonte: infomoney

Postar um comentário

0 Comentários