PF desfaz esquema milionário após show de dupla sertaneja famosa

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

PF desfaz esquema milionário após show de dupla sertaneja famosa

Esquema na fronteira do Brasil envolvia milhões e vida de luxo

Divulgação Polícia Federal

Operação Status prendeu três líderes do tráfico e sequestrou R$ 230 milhões em bens vindos da lavagem de dinheiro da venda de cocaína na fronteira

Rachas com carros de luxo, construtoras fantasmas, grandes fazendas e até festa com dupla sertaneja famosa foram o estopim para PF (Polícia Federal) identificar um esquema grandioso de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A Operação Status - que visa o combate da lavagem de dinheiro do tráfico de cocaína - prendeu três líderes do esquema nesta sexta-feira (11), em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na divisa com Ponta Porã. A investigação contou com a participação da Receita Federal, Ministério Público Federal e SENAD/Paraguai.


De acordo com a PF, a lavagem era feita através de doleiros e operadores, que passavam por casas de câmbio em Curitiba e São Paulo. Depois o dinheiro era encaminhado para essas empresas fantasmas e contas de laranja que sustentavam o alto padrão dos envolvidos.

A maioria das pessoas que participava do esquema eram parentes dos principais envolvidos e ostentavam uma vida de luxo incompatível com seus ganhos.

Sequestro de bens milionários

Após intensa investigação, a Justiça determinou o sequestro de R$ 230 milhões em patrimônio do tráfico no Brasil e no Paraguai.

No Brasil, as autoridades realizaram o sequestro de 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves. Os valores somados atingem R$ 80 milhões em patrimônio adquirido pelos líderes da organização criminosa.

No Paraguai, foram sequestrados dez imóveis, no valor aproximado de R$ 150 milhões.

Nova abordagem de combate ao tráfico

Durante a coletiva da Operação Status - que combate diretamente a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas - a PF (Polícia Federal) afirmou que a chave do combate de drogas no Brasil é a descapitalização patrimonial, prisão de lideranças e cooperação internacional.

"Se um carregamento de droga for apreendida, outros cem irão passar. Não é com apreensão que se combate o tráfico de drogas", afirmou Elvis Secco, coordenador geral de repressão a drogas e facções criminosas da Polícia Federal.

Essa foi a 4ª operação da Polícia Federal em um mês contra a lavagem de dinheiro do tráfico de drogras no Brasil e fronteira.

FONTE: R7

Postar um comentário

0 Comentários