Chuva e granizo deixam 179 mil imóveis sem luz no Paraná, diz Copel

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Chuva e granizo deixam 179 mil imóveis sem luz no Paraná, diz Copel

Moradores registraram queda de granizo em Colombo — Foto: Stefanello/Você na RPC

Há registros de queda de granizo nas regiões de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel e Maringá. Tempestade foi registrada na tarde deste domingo (27).


Cidades do Paraná registraram chuva e granizo na tarde deste domingo (27), o que deixou mais de 179 mil imóveis sem energia em todo o estado, de acordo com a Copel.

Por volta das 20h30, a Copel informou que 24,7 mil imóveis estavam sem energia elétrica em Curitiba. De acordo com a prefeitura, os bairros mais afetados foram Santa Cândida, Boa vista, Abranches, Barreirinha e Bairro Alto.

A prefeitura informou ainda que registrou 20 pedidos de lona pelo sistema da Guarda Municipal. Não há feridos, desalojados ou desabrigados na capital.

Conforme a Copel, além da capital, as cidades que tiveram mais imóveis afetados pela queda de energia foram:

Ponta Grossa: 14,8 mil Reserva: 10,3 mil Colombo: 7,8 mil Maringá: 7,6 mil Almirante Tamandaré: 7,4 mil

Em Maringá, no norte do estado, até o início da noite, a Defesa Civil havia registrado 12 quedas de árvores, sendo que uma caiu sobre uma casa e outras duas sobre veículos.

De acordo com o Simepar, as rajadas de vento se aproximaram dos 100 km/h, na cidade.

Em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, os bombeiros informaram que houve destelhamento de residências na região do bairro de Uvaranas.

Granizo

O granizo foi registrado por moradores das regiões de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel e Maringá.

De acordo com o Somar, o fenômeno acontece quando as nuvens se formam em locais com alta temperatura e muita umidade.

Na tarde deste domingo, várias cidades paranaenses registraram temperaturas acima dos 30º C.

Quando as nuvens chegam a 5 km de altitude, onde as temperaturas estão abaixo de zero, as gotas viram gelo. As pedras só conseguem cair se forem pesadas o suficiente para vencer a corrente de ar que as mantêm dentro da nuvem.

Ainda conforme o Somar, geralmente os granizos se formam em nuvens chamadas de cumulonimbus, que chegam aos 18 km de altitude.

Veja fotos do temporal no Paraná

Fonte: g1

Postar um comentário

0 Comentários