728x90

Mais de 70 mil presos tentaram ‘burlar’ sistema e receber o Auxílio Emergencial

Ilustração

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quinta-feira (16) que mais de 70 mil pesos “tentaram burlar o sistema de controle” para receber os R$ 600 do auxílio emergencial. De acordo com o ministro, o Brasil tem hoje cerca de 577 mil presidiários com CPFs ativos, nas mais variáveis condições.

“Só que o R$ 600 não é para bandido não, é para pessoas de bem”, pontuou o ministro. Segundo ele, caso haja um afrouxamento do controle, 577 mil presidiários poderão montar “usinas de fraudes” no auxílio emergencial.

O secretário executivo do Ministério da Cidadania, Antonio José Barreto, informou que a pasta identificou 76.624 tentativas de cadastro de CPFs de presidiários para o auxílio emergencial. Barreto também defendeu a manutenção da exigência de regularização do CPF para que a pessoa possa receber o auxílio emergencial de R$ 600.

Para o secretário, qualquer alteração nas regras para concessão do benefício coloca todo o programa em risco. “O filtro do CPF regular faz com que o cidadão de bem possa regularizar o seu CPF e o sistema financeiro brasileiro todo é amparado na condição de regularização do CPF”, afirmou.

Onyx disse ainda que os pagamentos de auxílio emergencial dos cadastrados no dia 7 de abril podem chegar a quase 20 milhões de pessoas até o final desta semana.

Segundo ele, os pagamentos dos cadastrados no Bolsa Família também começam nesta quinta. “Hoje serão pagos os auxílios para 1.360.024 beneficiários do Bolsa Família. Amanhã serão 1.359.786 novos pagamentos”, citou Onyx.

FONTE: Isto é

Postar um comentário

0 Comentários