728x90

Brasileiro é preso ao tentar dar apoio a dois fugitivos de penitenciária do Paraguai onde fugiram 76 de facção

Edifício onde os três homens foram presos — Foto: Secretaria de Segurança Pública de Ponta Porã/ Reprodução

Os fugitivos escaparam por um túnel da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil, em Mato Grosso do Sul.


A Polícia Nacional do Paraguai recapturou mais 2 fugitivos da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil em Mato Grosso do Sul, de onde 76 integrantes de uma facção criminosa brasileira fugiram por um túnel no dia 19 de janeiro. 13 foram recapturados.

Os criminosos de nacionalidade paraguaia foram localizados em um edifício em Pedro Juan Caballero na noite desta sexta-feira (7). Um brasileiro que chegava para buscar os presos no prédio com uma caminhonete também foi detido. No local, foram encontrados rádios comunicadores e vários celulares.

A Polícia Nacional informou que continua procurando os outros fugitivos com o apoio da Justiça brasileira. Entre todos os recapturados está o paraguaio Cristian Javier Benítez Vera, que se entrou a pedido dos pais e que revelou ao Ministério Público do Paraguai, que os chefes da facção criminosa saíram antes dos outros da Penitenciária, e pela porta da frente.

Os 32 agentes penitenciários do presídio paraguaio, incluindo o ex-diretor, foram presos por suspeita de terem facilitado a fuga dos detentos. O ex-diretor e o ex-chefe de segurança foram levados para presídios em Assunção.

A Fuga
Segundo a polícia paraguaia, 76 integrantes de uma facção criminosa brasileira fugiram da penitenciária Regional de Pedro Jan Caballero, no Paraguai, que fica na fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. A fuga foi descoberta no dia 19 de janeiro e teria ocorrido durante a madrugada.

O Ministério Público informou que vídeos de câmeras de segurança do presídio mostram uma movimentação intensa desde 4h do último domingo. A maior parte dos presos estava em um piso superior e um grupo no térreo, onde o túnel foi cavado. Para ter acesso ao piso inferior, os detentos devem passar por um portão, que deve permanecer trancado.

FONTE: G1

Postar um comentário

0 Comentários