728x90

 CLIQUE PARA ENTRAR NO GRUPO

Por conta própria, Arthur luta por melhorias em Dourados desde os 6 anos

Arthur em um dos vídeos publicados - Foto: Foto: Reprodução / Youtube

O sonho de ser repórter impulsiona o estudante Arthur Rodrigues, de apenas 10 anos, a rodar por Dourados a procura dos problemas do município e expor para o público, com vídeos divulgados em redes sociai, os bairros que muitas vezes não recebem a devida atenção a prefeitura. Ruas sem asfaltos, localidades abandonadas e lixo acumulados são alguns dos assuntos já mostrados pelo jovem.

Em conversa com o Correio do Estado, o pai de Arthur, Ademir dos Santos, 37 anos, que ajuda o filho nas gravações dos vídeos, disse que a ideia partiu do próprio garoto aos 6 anos de idade no caminho para a escola. “Tinha um monte de lixo na rua, que o pessoal estavam jogando. Ele viu e falou: ‘Pai, vamos fazer um vídeo, para as pessoas pararem de jogar lixo aqui’ e nós gravamos”, contou o caminhoneiro.

Percebendo a necessidade das pessoas, Arthur decidiu continuar gravando os vídeos com a ajuda do pai. “A gente escuta muito rádio aqui em casa e ligam muito lá para reclamar da situação da cidade. [Reclamam do] Asfalto, lixo, mato, da saúde”, disse Ademir. Com um canal no Youtube, o mini-repórter já tem cerca de 40 vídeos e também usa do humor para fazer sua crítica social, como quando se fantasiou de mosquito da dengue para denunciar um monte de entulho em um bairro de Dourados.

Quando crescer, Arthur pretende seguir o caminho da comunicação e ser repórter. “Ele gosta muito de fazer. Disse que quer ser repórter”, afirmou o pai. Os vídeos do garoto também são divulgados pela mídia local e ele chega a ser visto por mais de 2 mil pessoas. Como consequência da divulgação as pessoas já pedem para o estudante ir até os bairros falar sobre os problemas enfrentados pela população. “A gente está até em um grupo que as pessoas mandam sugestões [...] Ele está ficando famoso; as pessoas vêem ele na rua e falam: ‘Eu conheço você; é muito legal”, revelou Ademir.

Porém, os problemas expostos por Arthur nem sempre são resolvidos pelo poder público. “É bem pouco, para ser sincero. Algumas coisas tiveram melhorias; em bairros com muito mato e lixo; fizemos vídeos de escuridão e foi resolvido”, contou, mas Ademir garantiu que a luta para melhorar o município através dos vídeos continua, com vídeos gravados que ainda são inéditos.

FONTE: Correiodoestado

Postar um comentário

0 Comentários