Prefeitura demite servidora que matou trabalho para viajar aos Estados Unidos

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Prefeitura demite servidora que matou trabalho para viajar aos Estados Unidos

Divulgação

 Servidora recebia R$ 5 mil por mês

A advogada Marlene Ferraz Muniz Borges, 41 anos, chefe da Procuradoria Jurídica lotada na Agetran (Agência Municpal de Trânsito e Transporte), e com honorários mensais de R$ 5 mil, foi demitida pela Prefeitura de Campo Grande após supostamente matar expediente por duas semanas.


Oficialmente trabalhando, ela teria sido flagrada documentando com legenda e fotos no Facebook as férias nos Estados Unidos.

No trabalho, a informação era de que ela estava em reunião, recado repetido até a manhã desta terça-feira (11). Enquanto isso, Marlene compartilhava em sua página pessoal no Facebook uma série de fotos da viagem que começou em Miami, no dia 27 de junho. No roteiro, uma parada em Louisiana, onde participou de uma cerimônia de casamento e depois seguiu para a Disneylândia de Orlando, em 5 de julho.

Apesar de anunciar férias, a prefeitura informou que a ausência das atividades – desempenhadas há três anos -, não foi comunicada pela servidora, e que por isso ela foi demitida. A exoneração deve ser publicada no Diogrande (Diário Oficial do Município).

 Marlene foi nomeada em março de 2014, pelo então Prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte.

Em 21 de fevereiro deste ano, o colunista social Dácio Corrêa foi flagrado embarcando para o Rio de Janeiro um dia após ser nomeado para coordenador do Centro de Múltiplo Uso “Picolé”, da Secretaria Municipal de Assistência Social. Ocorre que, a viagem era em horário de expediente. No dia seguinte, ele pediu demissão do cargo.

Fonte: Mídia Max



http://www.itaquirainews.com/p/blog-page_8.html

Postar um comentário

0 Comentários