728x90

Cinco são presos com armamento pesado que era usado para ameaçar e comprar eleitores

[Divulgação]
Ivam Fabrício Ferreira Antunes de Oliveira,36, Joelse Waldir Pinheiro, 28, Geovane Gaspar Neves de Oliveira, 22, Santa Cruz Tavares da Silva, 47 e Joanelde Ferreira Pinheiro, 26, todos residentes em Paranhos, foram presos na noite desta segunda-feira (26), em uma estrada vicinal de "Barro Preto".

O quinteto foi flagrado com armamento ilegal que supostamente era utilizado para ameaças e compra de votos a eleitores em Paranhos.

A Polícia Militar foi designada pela Casa Civil do Estado para apurar a situação de que um grupo armado estaria atuando em aldeias indígenas e assentamentos rurais na fronteira do município de forma a coagir os populares tendo em vista desta forma obter votos para um determinado candidato, o qual não teve o nome divulgado pela polícia.

Conforme o site A Gazeta News, com isso a equipe passou a realizar rondas pelo local e levantar informações, o que levou ao quinteto que seguia em veículo Custon, cor prata, o qual foi abordado na estrada vicinal. Durante vistoria no interior do veículo os policiais encontram duas pistolas calibre 380mm, duas pistolas calibre 9mm e um fuzil calibre 7,62 milímetros, com carregador municiado.

Com isso os suspeitos foram presos diante do flagrante de porte ilegal de armas, sendo que entre essas havia até pistolas de uso restrito.

Ainda conforme o site A Gazeta News, a polícia vai trabalhar agora para identificar a origem do armamento. Procedimentos também deverão ser instaurados para apurar a suposta ação de milícia armada com a finalidade de comprar votos e coagir eleitores naquela região da fronteira.

Fonte: Dourados News



http://www.itaquirainews.com/p/blog-page_8.html

Postar um comentário

0 Comentários