COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar ������

Presas suspeitas de esquartejar homem em Goiás e divulgar imagens na internet

Paloma e Brenda foram presas suspeitas de matar e esquartejar homem e divulgar imagens nas redes sociais — Foto: PM/Divulgação

Duas mulheres foram presas suspeitas de participar do homicídio e esquartejamento de um homem, em Campos Belos, região norte de Goiás. Segundo a Polícia Civil, um homem, também envolvido na ocorrência, foi morto durante confronto com a PM. Eles foram localizados depois que um vídeo e fotos do assassinato começaram a circular nas redes sociais. A disputa por pontos de tráfico de drogas na cidade teria motivado o crime, que segundo as investigações, foi ordenado por um detento membro de uma facção criminosa.





As detenções ocorreram na noite de terça-feira (19). As mulheres presas são Paloma Vitória da Silva Lopes e Brenda de Souza Cavalcante. Com elas, foi localizado um revólver calibre 38 e 15 munições. De acordo com a polícia, elas confessaram o crime e ainda não têm advogado.

Já o suspeito foi identificado como Carlos Vinícius dos Santos Rocha. Após trocar tiros com a PM, ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Com ele, foi localizado uma pistola 9 milímetros importada, munições e uma pequena porção de crack. Ele portava um documento de identidade falso.

"Ele tentou fugir se escondendo em um matagal, mas nós o perseguimos e o localizamos. Ao fazer a abordagem, ele atirou e nós tivemos de revidar", disse o tenente da PM Dieison Cândido Ribeiro do Carmo.





A ação de culminou com a prisão foi realizada em conjunto com as polícias Civil e Militar. De acordo com o delegado Carlos Eduardo Florentino Cruz, a corporação foi informada no último sábado (16) do sumiço de um homem, identificado como Claiber Eduardo Marques de Jesus. Três dias depois, descobriram se tratar da vítima esquartejada.

"Começamos as investigações para localizá-lo e, na terça-feira [19], começaram a circular nas redes sociais imagens do esquartejamento com um facão. Em uma das fotos foi possível identificar uma tatuagem do autor, que segurava a cabeça em uma mão e uma pistola na outra", disse o delegado ao G1.

A polícia ainda tenta localizar os restos mortais da vítima.




Facão usado no esquartejamento foi localizado pela polícia — Foto: PM/Divulgação

Outros crimes
A polícia começou a apurar o caso a partir de outros dois homicídios ocorridos na cidade, sendo uma mulher no dia 12, e outro homem no dia 14. Neste segundo caso, a vítima teve uma orelha e um braço cortados.

A partir da apuração, o delegado descobriu motivação e que o mandante dos crimes é um detento, cujo nome ele preferiu não revelar para não atrapalhar as investigações.

"Chegamos a conclusão que eles foram mandados para a cidade por um detento, recolhido no Presídio de Posse, que comanda o tráfico de drogas na região e é líder de uma facção criminosa. Ele teria ordenado os crimes por conta de uma disputa pela liderança de territórios do tráfico", explica.





Cruz disse que já está confirmada a participação do trio nos dois últimos homicídios. Já em relação à morte da mulher, eles ainda não investigados e não, portanto, evidências suficientes para acusá-los. Todas as vítimas também já tinham passagens criminais.

As duas mulheres devem ser indiciadas por posse de arma de fogo de uso permitido, de munição de uso restrito, tráfico de drogas e associação criminosa, além do homicídio. Paloma já tem passagem por roubo.

Já Carlos, que morreu no confronto com a PM, também tinha vasta ficha criminal, tendo respondido por latrocínio, posse de arma e roubo.
Armas e munições encontradas com os suspeitos também foram apreendidas — Foto: PM/Divulgação




Fonte: G1

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...

DOE E AJUDE A MANTER O SITE