COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar ������

Usinas de MS já moeram 46,4 milhões de toneladas de cana na safra 2018/2019

Usinas sucroenergéticas de Mato Grosso do Sul processaram 46,4 milhões de toneladas de cana neste ciclo — Foto: Anderson Viegas/G1 MS

As usinas sucroenergéticas de Mato Grosso do Sul processaram até a primeira quinzena de janeiro 46,4 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2018/2019. O volume é 6% maior do que no mesmo período da temporada passada.





A projeção da Associação dos Produtores de Bioenergia do estado (Biosul) é que até o encerramento das operações no ciclo, em 31 de março, as usinas sul-mato-grossense atingiu o mesmo volume processado na safra passada, 46,9 milhões de toneladas.

“Nesse momento estamos a 500 mil toneladas do total de cana processada na safra anterior. Acredito que será possível atingir o mesmo volume, já que em Mato Grosso do Sul, diferente dos outros estados, temos usinas operando até 31 de março”, afirma o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho.





De acordo com a Biosul, na segunda quinzena de janeiro, 2 das 19 usinas permanecerão moendo no estado.

Etanol e Açúcar
A produção de etanol hidratado atingiu 2,3 bilhões de litros, volume 45% maior com relação ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, a produção do etanol anidro segue com queda de 9% com a produção de 766 milhões de litros, 76 mil litros a menos que no ciclo anterior. No total, o estado produziu mais de 3,1 bilhões de litros de etanol, volume recorde de produção.





De acordo com o acompanhamento da Biosul, a produção de açúcar permanece em baixa, com recuo de 35%. No período acumulado, foram produzidas 933 mil toneladas, enquanto que no mesmo período da safra anterior a produção foi de 1,4 milhão de toneladas.

O mix de produção se mantém no período com 84% da cana destinada a etanol e 16% a açúcar.

Fonte: G1 MS

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...