COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar ������

Golpistas clonam celulares e pedem dinheiro por aplicativo de mensagens

Golpistas clonam celulares e pedem dinheiro por aplicativo de mensagens no interior de SP — Foto: Reprodução/TV TEM

Um golpe tem se tornado cada vez mais comum em todo o país. Bandidos clonam celulares e usam o aplicativo de troca de mensagens para pedir dinheiro às pessoas que estão na lista de contato. Uma quadrilha presa na semana passada aplicou o golpe em prefeitos do Maranhão e do Paraná. No interior de São Paulo, várias pessoas também foram vítimas da fraude.





Uma delas nem desconfiou quando a amiga, que é professora, parou de responder a conversa no aplicativo de troca de mensagens.

"Eu conversei com a minha amiga até as 14h e a conversa parou do nada. Aí, umas 16h, ela retorna à conversa, voltou o assunto, aí depois, no meio da conversa, ela pediu para fazer um favor: tem como fazer uma transferência para mim? Aí falei: faço! E, como ela é muito minha amiga, eu nem me preocupei", conta.

Um homem recebeu a mesma mensagem pedindo o empréstimo, mas desconfiou, porque a conta estava no nome de uma pessoa desconhecida.





"Liguei para um amigo em comum, uma amiga atendeu e falou 'é golpe, acabei de cair e estou indo para a delegacia'", explica.

Três contatos da agenda da professora perderam juntos R$ 3.500. Enquanto o golpe era aplicado, ela conta que ficou sem sinal no telefone.

"O meu marido começou a receber ligação de alguns amigos perguntando se estava tudo bem e aí começamos a ligar os fatos."

Esse tipo de golpe tem se tornado frequente no país. Segundo especialistas de segurança da informação, o estelionato começa quando os criminosos conseguem os dados do titular da linha de celular e clonam o número.





Com isso, o dono do aparelho fica impedido de fazer ligações e mandar mensagens. É neste momento que o golpista passa a ter o controle de aplicativos, conversas e contatos e se aproveita disso para pedir dinheiro para as vítimas.

Uma quadrilha presa no Maranhão na semana passada aplicou o mesmo golpe em prefeitos de pelo menos 23 cidades. Oito pessoas foram presas.

A polícia investiga se os estelionatários conseguem os dados nos aplicativos de troca de mensagens e se há participação de funcionários de operadoras de telefonia na fraude.





O especialista em segurança da informação Fábio Dordetto alerta: nunca forneça dados pessoais por telefone ou mensagem de texto e reforce a proteção dos dados do celular.

Verificação em duas etapas é como se fosse duas senhas, um com senha o outro com biometria. São duas formas distintas de checar se você é você mesmo. O antivírus protege para ver se tem coisa estranha no celular. Ele vai falar que foi instalado, mas mais importante que isso é manter o celular atualizado.

Segundo a polícia, as contas correntes usadas pelos estelionatários no interior de São Paulo foram abertas com documentos falsos.


Fonte: G1

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...

DOE E AJUDE A MANTER O SITE