COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar ������

Bombeiro salva a esposa, mas morre atropelado por motociclista embriagado em MS

O cabo do Corpo de Bombeiros Edivaldo Alcides Benite, de 42 anos, salvou sua esposa de ser atropelada por um motociclista embriagado na noite deste sábado (12), mas ele acabou recebendo a maior parte do impacto da colisão com o veículo e morreu no local. — Foto: Reprodução/Facebook

Acidente ocorreu na noite deste sábado (12), em avenida de Três Lagoas, município do leste do estado.


O cabo do Corpo de Bombeiros Edivaldo Alcides Benite, de 42 anos, salvou sua esposa de ser atropelada por um motociclista embriagado na noite deste sábado (12), mas ele acabou recebendo a maior parte do impacto da colisão com o veículo e morreu no local. O acidente ocorreu quando o casal atravessava a pé uma avenida em Três Lagoas, no leste de Mato Grosso do Sul.





Mesmo escapando com vida, a esposa do militar ainda sofreu várias escoriações e foi encaminhada para um hospital. O condutor da moto, que também se feriu no acidente, se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas admitiu, no hospital onde foi internado, que tinha ingerido bebida alcoólica.

Conforme o registro da Polícia Civil, o acidente ocorreu por volta das 22h, na avenida Clodoaldo Garcia, no bairro Santos Dumont.

O capitão do Corpo de Bombeiros Leandro Domingos disse que a colisão aconteceu quando o cabo e a esposa saiam de um estabelecimento comercial e iam atravessar a avenida, parando sobre a faixa que dividia as pistas da via para esperar a passagem de um carro.





“Eles foram surpreendidos por uma motocicleta que em alta velocidade saiu de trás do carro para fazer a ultrapassagem, em um local proibido. O cabo ainda conseguiu puxar a sua esposa, evitando que ela fosse atropelada, em um último ato de bravura, mas ele acabou recebendo todo o impacto da colisão e morreu no local”, explicou.

Mesmo com ação do marido, a esposa do militar ainda sofreu várias escoriações e foi encaminhada para o hospital com suspeita de fraturas.

O condutor da moto sofreu ferimentos leves e foi levado para o hospital. Ele estava com a carteira de habilitação vencida.





Policiais militares foram até o hospital para conversar com o motociclista. Com sinais claros de embriaguez, ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas admitiu que tinha bebido. Os policiais fizeram então um termo de constatação de embriaguez.

O suspeito ainda disse aos policiais que não viu nenhum pedestre no momento em que ultrapassava o carro, mas que não se lembrava do acidente.





O motociclista, conforme a Polícia Civil, deverá responder por lesão corporal culposa na direção de veículo automotor qualificada pela embriaguez e homicídio culposo na direção de veículo automotor também qualificado pelo consumo de bebida alcoólica.

Fonte: G1 MS

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...