COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar 👆👆👆

Três radares serão instalados na fronteira de MS para identificar pequenas aeronaves irregulares

Aeronaves pequenas são usadas para o transporte de drogas na fronteira de MS. — Foto: TV Morena/Reprodução

Três radares devem ser instalados na fronteira de mato grosso do sul para reforçar a identificação de aeronaves irregulares, usadas principalmente para o tráfico de drogas. De acordo com a Força Aérea Brasileira, há vários pontos cegos na fronteira e isso dificulta a localização de aeronaves pequenas.





Um investimento de R$140 milhões, anunciado esta semana pelo Governo Federal, prevê a instalação de 3 radares fixos em Corumbá, Porto Murtinho e Ponta Porã. A intenção é facilitar a identificação de pequenas aeronaves, geralmente usadas para trazer para o Brasil drogas da Bolívia e do Paraguai. Essas aeronaves voam em baixas altitudes, onde será o espaço de atuação dos novos radares.

O coronel Luiz Cláudio Macedo dos Santos, chefe da divisão do Comando da Aeronáutica, diz que os aviões voam a até 500 metros do nível do solo e os radares atuarão até 10 mil pés de altura: "Cada radar terá um raio de atuação de 360 quilômetros". O governador do estado, Reinaldo Azambuja, afirmou que a cobertura "fecha o espaço aéreo e permite mais segurança".
Só em 2018, 2 pequenas aeronaves foram abatidas em MS. — Foto: TV Morena/Reprodução

Só este ano, 2 aeronaves foram abatidas e outras 2 fizeram pousos de emergência porque estavam irregulares. Elas transportavam quase duas toneladas de pasta base de cocaína.





Os radares devem ser instalados no ano que vem, mas não foi estabelecido um prazo. Depois, outros equipamentos devem reforçar a segurança na fronteira. O Ministro-Chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que "não há risco de corte no investimento". Os radares serão produzidos em uma parceria entre França e Brasil.

Fonte: G1

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...