COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar 👆👆👆

Justiça decreta prisão preventiva de homem que matou amigo de infância a facadas e bebeu sangue da vítima com cachaça

Faca usada no crime foi encontrada em fazenda em Rosana — Foto: Cedida/Polícia Civil

A Justiça converteu em prisão preventiva, nesta terça-feira (13), a prisão em flagrante do homem de 23 anos que confessou ter assassinado a facadas um trabalhador rural de 33 anos em uma fazenda no município de Rosana (SP).





A decisão foi tomada durante a audiência de custódia realizada no Fórum da Comarca de Rosana.

Com a medida judicial, o preso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá (SP).

Segundo a Polícia Civil informou ao G1, o trabalhador rural de 24 anos, que também foi vítima de esfaqueamento na fazenda, mas sobreviveu ao ferimento, continua internado no Hospital Regional (HR), em Rosana, onde recebe atendimento médico.





O quadro de saúde dele, conforme a polícia pontuou ao G1 nesta terça-feira (13), é considerado “fora de perigo”.

O inquérito policial que foi instaurado para investigar o caso segue em andamento.

A Polícia Civil aguarda a conclusão dos laudos periciais sobre o caso, além da alta hospitalar da vítima sobrevivente, para realizar a reconstituição do crime.





O caso
Um trabalhador rural de 33 anos foi assassinado no domingo (11) em uma fazenda no município de Rosana.

De acordo com as informações repassadas pela Polícia Civil ao G1, a vítima foi atingida com pelo menos 11 facadas nas costas e na nuca.

Um homem de 23 anos, também trabalhador rural, foi preso em flagrante na segunda-feira (12) e confessou o crime.





Um outro trabalhador rural, de 24 anos, levou uma facada nas costas, que lhe perfurou o pulmão direito, e foi hospitalizado.

As investigações apuraram que, depois do esfaqueamento, o autor dirigiu-se a um bar que fica próximo à fazenda, comprou uma garrafa de pinga e voltou ao local do crime.
Trabalhador rural foi assassinado em fazenda em Rosana — Foto: Cedida/Polícia Civil

Segundo a Polícia Civil, ele jogou pinga no corpo da vítima e chegou a beber a mistura de cachaça com sangue que escorria.





Todos os envolvidos, segundo a Polícia Civil, eram amigos de infância. Moradores da cidade de Guairaçá (PR), os homens tinham sido contratados para trabalhar na colheita de mandioca na fazenda em Rosana, onde estavam alojados.



Fonte: G1

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...