COMPARTILHE



Loiríssima, Bruna Marquezine mostra resultado para Neymar e ele fica em choque; assista ao vídeo
Cabelo loiro de Bruna Marquezine é uma farsa, verdade vem à tona e deixa todos perplexos

Homem suspeito de matar estudante brasileira é levado para presídio no Paraguai

Cristopher Ayala usava um boné verde no momento da prisão pela morte da estudante. (Foto: Leo Veras/Reprodução)

O homem suspeito de matar a estudante de medicina Erika de Lima Corte foi levado para o presídio de Concepción, no Paraguai, nesta quinta-feira (23). A justiça acatou o pedido do advogado de defesa que alegou que ele estaria correndo perigo em Pedro Juan Caballero.





De acordo com o Ministério Público do Paraguai, que conduz essa etapa das investigações, Cristopher Irala, de 27 anos, ficará preso até a elucidação do caso.

Segundo o promotor do MP paraguaio, Marco Amarilla, a denúncia oferecida à justiça e o pedido de prisão preventiva foram com base em ''evidências coletadas, indícios contra o sujeito, presunções graves e sérias".





Uma delas é o boné verde que Cristopher usava quando foi preso. Ele aparece usando o mesmo boné em imagens de câmeras de segurança de uma conveniência próxima à casa onde Erika foi morta.

Segundo a polícia nacional do Paraguai, ele estava comprando um pote de sorvete, da mesma marca e tamanho do que foi encontrado na casa da vítima:

Cristopher aparece usando o mesmo boné em imagens de câmeras perto da casa de Erika (Foto: Polícia Nacional do Paraguai/Divulgação)

Cristopher foi preso na madrugada desta quarta-feira (22) em Concepción, no Paraguai, dirigindo um carro de cor prata. O mesmo carro foi visto em imagens de câmeras de segurança próximas à casa em que a vítima morava, no dia do crime.





O promotor do Ministério Público do Paraguai, explica que ele foi recolhido ao presídio para que o MP e a polícia possam continuar levantando informações sobre o crime:


Carro que Cristopher dirigia foi visto perto da casa de Erika no dia do crime. O veículo foi apreendido. (Foto: TV Morena/Reprodução)

"Estamos averiguando, indagando, investigando, perguntando, tomando declarações sobre o caso, para ter todos os elementos necessários para pedir sua condenação por homicídio doloso", afirma.

Promotor Marco Amarilla do MP paraguaio afirma que estão reunindo elementos para pedir a condenação do suspeito (Foto: TV Morena/Reprodução)

Evidências e crime anterior levaram MP a oferecer denúncia


Na tarde de terça-feira (22) o Ministério Público do Paraguai ofereceu denúncia à justiça contra o homem. Segundo o promotor, o MP baseou-se em dois fatores: as evidências encontradas na casa do pai de Cristopher, e a morte de outra estudante em 2012, pela qual ele chegou a ser preso, mas foi liberado por falta de provas.

A polícia realizou buscas na casa do pai do suspeito na noite de terça-feira (22):

''Foram encontrados um par de sapatos, um short jeans curto, com presumidamente, gotas de sangue, e também alguma camisa que ele pode ter utilizado no dia do crime. Essas evidências foram levadas ao laboratório forense para análise. Verificar se existe algum rastro de sangue, ou fluído físico que possa ser da vítima fatal do crime'', explica o promotor.

Os laudos da perícia ainda não foram divulgados.

Além das provas, o MP também levou em consideração a morte de outra estudante em 2012, no Paraguai. Cristopher chegou a ser preso pelo assassinato, mas liberado por falta de provas. A polícia não comentou sobre a possibilidade de reabrir o caso.

Cristopher quando foi preso pela morte de outra mulher em 2012. (Foto: Leo Veras/Reprodução)

Entenda o caso

A estudante de medicina Erika de Lima Corte, de 29 anos, foi morta na madrugada do dia 20 de agosto em Pedro Juan Caballero no Paraguai, município que faz fronteira com Ponta Porã, MS, a 326km de Campo Grande.
Erika Corte foi morta em Pedro Juan Caballero, onde estudava medicina (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a perícia, o corpo tinha marcas de 19 perfurações na região do tórax e pescoço. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela polícia de Pedro Juan Caballero, o corpo foi encontrado pela colega de faculdade que dividia a casa com a jovem.





Erika é filha do ex-prefeito de Pontal do Araguaia, MT, onde a família mora. O corpo foi levado na câmara de vereadores da cidade, e enterrado na terça-feira (21) em Barra do Garças, MT, onde fica o jazigo da família.


Fonte: G1

Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...