COMPARTILHE


Veja Também:


Crianças sequestradas pelo pai e encontradas sem vida estavam abraçadas
Mãe dá à luz ao seu 5° filho no carro em movimento e grava tudo

Com celular na cela, preso que assaltou casa de juiz ameaça queimar agente

Foto Duvulgação


Pedro Ernesto Dias Portilho de 29 anos, preso desde fevereiro de 2016 por assalto à casa de um juiz, ameaçou jogar chá quente em um agente que pediu para que ele entregasse um celular. A ameaça ocorreu na manhã de ontem, terça-feira (19) no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande.




O preso já possui histórico de indisciplina, tentativa de fuga e ameaças a agentes. No dia 5 de junho, deste ano, o preso tentou fugir durante a madrugada. Ele já estava descendo da cela em corda artesanal, quando foi contido por agentes penitenciários.

Nesta terça, o agente flagrou o interno fazendo o uso de um aparelho celular com fone de ouvido.
O servidor informou sobre a gravidade da falta, mas o Pedro se recusou a entregar o aparelho e passou a ameaçar o comunicante: “Não vou entregar essa porra! Vou jogar água quente na sua cara! Vou te matar na rua!”. O preso teria pego um recipiente com chá e ameaçou atingir o agente.




O chefe de equipe foi informado e reforço solicitado para revista na cela. Todos os custodiados seguiram ordens e deixaram a cela exceto o interno, que continuou a ameaçar e a resistir ao trabalho dos agentes.
Foi necessário o uso de moderado da força para a retirada do interno.

Assalto à casa do juiz

Pedro e comparsas foram presos no dia 19 de fevereiro de 2016, durante trabalho conjunto das polícias de MS e de MT. O assalto à casa de um juiz em Paranaíba, cidade a 407 quilômetros de Campo Grande, ocorreu no 12 de fevereiro.

Claudio Cristian Santana de 34 anos, Gilberto Araújo Rodrigues, 18 e Pedro Ernesto Dias Portilho, 27, foram presos em Campo Novo dos Parecis (MT).

O trio invadiu a casa, rendeu a empregada e esposa do magistrado. As duas foram trancadas no banheiro e os bandidos fugiram com joias, relógios, dinheiro e uma motocicleta Honda CBR- 100.




Um dia após o assalto, a Polícia Militar localizou a moto abandonada próximo a Vila Raimundo em Paranaíba. Na moto foi feito a perícia papiloscópica (impressões digitais), e os peritos conseguiram identificar Pedro Ernesto. Pedro era foragido do Sistema Penal de MT onde cumpria pena por latrocínio e quatro homicídios.

Após o crime, os policiais civis descobriram que o trio passou por Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica.

Uma equipe do Serviço de Investigações Gerais (SIG), formada por dois delegados e dois investigadores, foram para Mato Grosso e fizeram investigações nas cidades de Pedra Preta , Rondonópolis, Cuiabá, Várzea Grande, Tangará da Serra e Campo Novo dos Parecis onde os autores foram presos.




Os assaltantes estavam em uma camionete S-10 reconhecida como utilizada no roubo a casa do juiz. 





Fonte: Mídia Max




http://www.itaquirainews.com/p/blog-page_8.html
Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...