COMPARTILHE


 Clique aqui para entrar
Clique para entrar 👆👆👆

Itaquiraí-Genro que matou sogro e arrastou corpo por mais de 3 km é condenado a mais de 19 anos de prisão

Após o julgamento José Eduardo, voltou ao Presido de Naviraí, onde ficará preso cumprindo sua pena em regime fechado.

José Eduardo da Silva, de 32 anos, foi condenado a 19 anos e 03 meses de prisão, pela morte de seu sogro Francisco Barreto da Silva, de 56 anos, que após ser espancado até a morte, ainda foi arrastado de carro por cerca de 3 km.


O assassinato ocorreu na noite de 23 de dezembro de 2015, no assentamento Santo Antonio no município de Itaquiraí, onde Francisco residia juntamente com sua filha seu genro e netos.

Ontem, quinta-feira, 17 de agosto de 2017, José Eduardo foi julgado e condenado em duas qualificações sendo por motivo fútil e meio cruel. O julgamento aconteceu no Tribunal do Júri da cidade de Itaquiraí.

Após o julgamento José Eduardo, voltou ao Presido de Naviraí, onde ficará preso cumprindo sua pena em regime fechado.

 Entenda o caso
O corpo de Francisco Barreto da Silva, de 56 anos, foi localizado na manhã de quinta-feira (24/12/2015), jogado em meio da pista da MS-487 que liga Naviraí ao Porto Camargo no estado do Paraná.

Francisco estava com vários ferimentos na parte de traz (Costas, pernas e nádegas) do corpo, devido ter sido arrastado por uma estrada de chão antes de ser deixado na rodovia.


Segundo o boletim de ocorrência Francisco era morador no assentamento Santo Antonio no município de Itaquiraí, onde residia juntamente com sua filha seu genro e netos.

Na tarde de quarta-feira (23), Francisco teve um desentendimento com seu genro Jose Eduardo da Silva, de 30 anos. Após a discussão, Jose Eduardo teria deixado a casa do sogro, levando sua mulher e seus quatro filhos, para outro sitio no assentamento, onde reside sua irmã. Após deixar a família na casa da irmã, Jose Eduardo saiu dizendo que iria para Naviraí pegar o resta da mudança, porém ele retornou a casa do sogro, onde após discutirem novamente, entraram em luta corporal.

Jose Eduardo teria batido no sogro até a morte, e em seguida teria amarado uma corda em seu pescoço e arrastado o corpo com seu veículo, por cera de 3 km, por uma estrada de chão até chegar à MS-487, onde deixou o corpo e fugiu para Naviraí.

Por volta das 2h20m, da madrugada da quinta-feira (24), a Polícia Militar de Naviraí abordou o condutor de um veículo Gol de cor bordo, que transitava pela avenida Amélia Fukuda em zig-zag. O condutor do veículo ao ser abordado foi identificado como sendo Jose Eduardo da Silva, de 30 anos, que o ser convidado para fazer o teste de bafômetro obteve o resultou em 0,69 mg/l constando assim sua embriagues. Sem saber que Jose Eduardo teria cometido o homicídio no município de Itaquiraí, os policiais militares o encaminharam para o 1º DP (Delegacia de Policia Civil), onde ele foi autuado por embriagues ao volante.

Na manhã da quinta-feira (24), após o corpo ser encontrado, os investigadores da Polícia Civil ouviu algumas testemunhas que apontaram Jose Eduardo como autor do homicídio. Em contato com a 1ª DP de Naviraí, os investigadores de Itaquiraí constataram que Jose Eduardo encontrava-se preso.

Ao ser questionado sobre o ocorrido, Jose Eduardo teria confessado do crime, dizendo que o fez, pois seu sogro durante a tarde quando tiveram uma discussão, teria puxado uma faca dizendo que iria matá-lo. Jose Eduardo, que já havia sido autuado em flagrante por embriaguez ao volante, ao ser autuado também pelo crime de homicídio qualificado, disse não estar arrependido pelo que fez.

Fonte: Tá na Mídia Navirai


http://www.itaquirainews.com/p/blog-page_8.html
Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...