COMPARTILHE


Veja Também:


Crianças sequestradas pelo pai e encontradas sem vida estavam abraçadas
Mãe dá à luz ao seu 5° filho no carro em movimento e grava tudo

Grupo armado invade casa sequestra irmãs que são decapitadas e queimadas

As vítimas são as irmãs Fabiana Aguayo Baez, de 23 anos, e Adriana Aguayo Baez, de 28 anos. (Foto:Divulgação)

Duas mulheres foram seqüestradas na tarde de ontem (07), após um grupo de homens armados invadirem uma casa em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com a brasileira Ponta Porã.

O caso aconteceu no bairro Obrero e as vítimas são as irmãs Fabiana Aguayo Baez, de 23 anos, e Adriana Aguayo Baez, de 28 anos. Os homens chegaram armados em uma camionete branca Mitsubishi Triton.


Testemunhas afirmam que eles estavam encapuzados e na entrada mataram o cachorro da casa, com três tiros de pistola 9 mm. Em seguida, eles renderam as jovens e as levaram do local à força.
Equipes da polícia paraguaia foram até o local ao serem avisados sobre a situação, entretanto, os sequestradores conseguiram fugir antes. Na casa havia uma camionete Toyota Hilux com placa de Foz do Iguaçu (PR).

No veículo, de cor preta, havia dois tabletes de maconha. Os policiais paraguaios afirmam que a droga seriam amostrar de uma carga a ser vendida. Buscas foram feitas sendo que durante a madrugada e as irmãs foram encontradas queimadas a bordo de uma camionete na fronteira com Ponta Porã.

Os corpos das vitimas  foram encontrados sem as cabeças, e no local os agentes da Divisão de Homicídios apoiados pelos agentes da Policia Técnica encontraram uma motosserra e um machado que teria sido utilizado na a execução das irmãs. Os corpos estavam na carroceria de uma camionete tipo Ford Ranger que também foi consumida pelo fogo.


As primeiras informações de um trabalho conjunto realizado pelos agentes da Divisão de Homicídios da Policia Nacional do Paraguai e do SIG (Setor de Investigação Geral) da Policia Civil, apontam que o ex-marido de Fabiana, identificado como Juliano Pereira (39) que se encontra preso na Penitenciaria da cidade de Campo Grande capital do Mato Grosso do Sul, seria o mandante do crime.
Juliano não teria aceitado o fim do relacionamento com Fabiana, ocorrido a cerca de15 dias. Desde então Juliano que mesmo preso teria iniciado varias ameaças de morte contra Fabiana.

Agentes da Divisão de Homicídios e do SIG da Policia Civil realizam um trabalho conjunto a fim de elucidar o feminicidio e encontrar os autores que participaram do sequestro, que seriam integrantes do crime organizado que teriam chegado a fronteira para realizar o crime.

Fonte: Porã News



http://www.itaquirainews.com/p/blog-page_8.html
Compartilhe no Google Plus

Sobre Itaquirai News

Itaquirai News Seu Portal de Noticias de Itaquirai e Região

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário...